sábado, 17 de julho de 2010

“Contos em Viagem – Cabo Verde

Vi ontem no Festlip um grande espetáculo: Contos em Viagem – Cabo Verde:
3ª edição do FESTLIP - Festival de Teatro da Língua Portuguesa. www.tabu.com.br/festlip/programação.html
http://www.tabu.com.br/festlip/programação.html
Resolvi escrever minhas impressões:
Como nas casas simples dos camponeses só vemos no palco e na encenação o essencial - nada sobra neste espetáculo. Só a emoção transborda.
“Contos em Viagem – Cabo Verde é um espetáculo baseado em textos que, apesar de terem um contexto e geografia particulares, dizem da universalidade das emoções”, diz o site da Companhia Meridional.
O espetáculo é baseado em textos escolhidos e encadeados com maestria por Natalia Luiza, que garimpa na literatura e nas histórias de tradição oral de Cabo Verde sensações que cada um de nós pode sentir passando pela vida: a dor da mãe com saudade de um filho e a liberdade do filho que partiu em busca de outros mundos, a perda do avô e da sabedoria dos antepassados, o medo e as delícias da menina que descobre o corpo, o valor do trabalho e o respeito pelas forças da natureza. O profano e o sagrado não se separam: uma iluminação mínima e precisa nos confina no espaço mítico daquela ilha cercada pelo oceano que nos une a todos. “No cais imenso que é a ilha, contam-se “pedaços” de estórias e poemas, como quem canta e reza.”, continua o release. Carla Galvão é uma atriz que tem todas as idades, que canta, dança e interpreta se colocando inteira no palco e nos transportando para a nossa própria infância, juventude e velhice. Fernando Mota, músico e ator é o seu interlocutor um pouco bufo e, através da trilha experimental que dialoga entre o arcaico e o contemporâneo mostra que as duas vertentes são farinha do mesmo saco. Nada é pitoresco e risível como costumam ser retratadas as periferias. Contos em Viagem – Cabo Verde nos leva a visitar nossas relações de parentesco com a humanidade toda. Obrigada Miguel Seabra, parabéns e volte sempre!

Beth

Sinopse - “Contos em Viagem – Cabo Verde” é um espectáculo baseado em textos que, apesar de terem um contexto e geografia particulares, dizem da universalidade das emoções. Neste espetáculo, especificamente, fala de Cabo Verde contado pedaços de histórias e poemas em língua portuguesa e também no seu crioulo.

Direção Miguel Seabra
Dramaturgia Natália Luíza
Direção musical Fernando Mota
Elenco Carla Galvão e Fernando Mota
Luz Miguel Seabra
Cenário Marta Carreiras
Figurinos Marta Carreiras
Duração 60 min.

16, e 24 de Julho às 21h e
25 de Julho às 19:30h
Espaço Sesc - Arena

terça-feira, 13 de julho de 2010

deu no Blog de Maria José Silveira
www.mariajosesilveira.wordpres

Beth, Angeli e São Paulo
Beth Formaggini, minha querida amiga cineasta, está em fase de finalização de um belo curta-metragem. Contando com tudo de que precisava – um tema super interessante (Angeli e sua obra), domínio de técnicas perfeitamente adequadas, muita criatividade, lindas imagens e falas enxutas – Beth fez um curta muito, muito bom. Sabe quando tudo serve perfeitamente ao tema escolhido? Imagens, som, técnica, ritmo: tudo trabalhando em função de uma ideia, e dando um belo resultado? Pois esse curta – “Angeli 24 horas” – é assim. E aí a gente percebe o quanto Angeli é a cara de São Paulo.
Quando entrar em cartaz, aviso pra vocês.

Responder Seu comentário está aguardando moderação.

Obrigada Zezé, o Angeli é um grande tradutor de SP e dos habitantes angustiados desta megalópole. Foi um desafio fazer o filme. Estamos finalizando ainda, espero poder lançar no Festival de Brasília, vou inscrever e torcer para que ele seja selecionado. Quero fazer um lançamento em SP, claro, mas em janeiro ou fevereiro de 2011, quem sabe levamos a banda do Jr. Tostoi que fez essa trilha frenética tocando ao vivo a trilha do filme, é um projeto ainda mas vamos tentar viabilizar. Um grande abraço, Beth

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Angeli 24h sinopse e ficha técnica português e inglês:

Nome do filme: Angeli 24h
:24:00´ Documentário 2010 35 mm
Produção: Brasileira
Site do filme: angeli24h.blogspot.com.br
Direção: Beth Formaggini
Dirigiu Angeli 24h(2010), Cidades Invisíveis(2010), Apartamento 608(2009), Nos somos um poema (2008) com Sergio Sbraggia, Memória para uso diário (2007), Melhor Filme eleito pelo Júri Popular do Festival do Rio BR 2007; Nobreza Popular (2003), Cidadania Ambiental 2002, Conservar para ser (2003), Walter.doc - O Tempo é sempre Presente (2000) com Luís Felipe Sá; Vida de Criança 1 (1998); Pontos de Vista (1995); Touche pas à mon pote (1987) com Henri Gervaiseau
Produziu os longas: A etnografia da amizade (2007), de Ricardo Miranda; Novela na Santa Casa (2006), de Cathie Levy; Em Trânsito (2005), de Henri Gervaiseau; Bendito Fruto (2004), de Sérgio Goldemberg; Joaquim.doc (2003), de Mário Carneiro; Peões (2003), de Eduardo Coutinho; Edifício Master (2001), de Eduardo Coutinho;; Babilônia 2000 (2000), de Eduardo Coutinho; os Medias: Garrincha Ucellino di Dio (2001), de Paulo César Joaquim Pedro.doc de Mario Carneiro ;os CURTAS: Casimiro - 2008 11’ de Mario Carneiro e Paulo César Saraceni, Bricolage - 2008 24’ de Ricardo Miranda e Doggy, o cão da Globalização de Julia Martins 2007 e as séries A Linguagem do Cinema (1999), de Geraldo Sarno; Chatô, Rei do Brasil (1996), de Walter Lima Jr.
Equipe:
Diretor de fotografia:Cleisson Vidal
Produtor:Beth Formaggini
Produtores associados:SAV/MINC
Produção:4Ventos Comunicação
Elenco:Angeli (cartunista)
Sinopse do filme em português:Documentário sobre o cartunista Angeli e as transformações em sua obra . O filme é centrado na sua obsessão pelo trabalho e na crise entre ser um artista da cultura pop, que produzindo diariamente novas charges e tirinhas para várias mídias, e ao mesmo tempo exigindo de si mesmo radicalidade e capacidade de se renovar, sempre botando o dedo na ferida.
Ficha Técnica em português:Direção e Produção Executiva BETH FORMAGGINI Montagem JOANA COLLIER e THAIS BLANK Fotografia e Câmera CLEISSON VIDAL Edição De Som CARLOS COX Técnico De Som JOÃO GODOY Trilha Sonora Original JR TOSTOI Roteiro BETH FORMAGGINI e JOANA COLLIER Direção de Arte ROBERTO EITI Direção de Produção CLARISSE VIANNA Design de Finalização POJUCAN

Angeli Night and Day
24:00´ Documentary 2010 35 mm
Sinopsys: A documentary film about cartoonist Angeli, and the transformations his work goes through. The film centers on his obsession over his work, and the crisis he faces over being a pop artist, who must produce new political cartoons and comic strips for several medias every day, and at the same time having the need to be radical and able to renew himself, and to hit where it hurts.
Produced by 4Ventos Comunicação
BETH FORMAGGINI Director, producer and executive producer
Other films:
As director: •Invisible Cities 32´(2010), documentary, co-production 4Ventos e INEPAC- SEC CULT RJ •608 Apartment 51’ (2009), documentary, co-production 4Ventos and Canal Brasil; •Memory for Daily Use 82’ (2007), documentary, co-production 4Ventos and Grupo Tortura Nunca Mais - Best Documentary Popular Juri International Rio Festival; •We are a Poem 17´(2008), (co-direction), documentary, co- production 4Ventos, Lumearte e Serpente Filmes - Best Documentary Official Jury Guarnicê 2009(MA); •In the beginning 48´(2003), documentary, production 4Ventos – Honnor Forum.doc BH 2005; •Citizen (2002), documentary, co-production 4Ventos, SEMADS/ UFRJ •Beeing (2002), documentary, co-production 4Ventos/SEMADS/ UFRJ •Present Times 52´(2000), (co-direction), documentary, co-production 4Ventos e Canal Brasil; •Children Life (1998), documentary co-production Canal Futura/ Tandetta Produções / Quatro filmes. •Different focus (1995) documentary; conception of Walter Lima Jr., production SEEPE; •Spinning World (1995) - documentary co-production Projeto Se Esta Rua Fosse Minha 4Ventos, IED e Worldview International Foundation; •Rap TV (1994) - documentary; co-production Projeto Se Esta Rua Fosse Minha 4Ventos, IED e Worldview International Foundation; •The airplane (1994) documentary 4Ventos; co-production Projeto Se Esta Rua Fosse Minha 4Ventos, IED e Worldview International Foundation; •Eco 92- did the world change? (1993) - co-production 4Ventos, IED e Worldview International Foundation; •Touche pas à mon pote 7´(1987), (co-direction), vídeoclip Gilberto Gil, production Alô Video;
Crew: Original Music by JR TOSTOI
Cinematography by CLEISSON VIDAL
Film Editing by JOANA COLLIER e THAIS BLANK
Sound Department JOÃO GODOY
Sound Editing CARLOS COX
Camera and Electrical Department TIAGO SCORZA
angeli24h.blogspot.com.br
Contato: Nome:BETH FORMAGGINI
Empresa Produtora:4VENTOS COMUNICAÇÃO
Endereço:RUA IPIRANGA 100 CASA2 / 201 22231-120 RJ Estado RJ CEP:22231-120 BR
Telefone:21 38268122 21 87433943 FAX:21 38268122
4VENTOSCOMUNICACAO.BLOGSPOT.COM.BR
E-mail :4VENTOS2007@GMAIL.COM
Cargo:PRODUTOR
E-mail do contato:4VENTOS2007@GMAIL.COM
Endereço para onde a cópia deve ser devolvida:
RUA IPIRANGA 100 CASA2 / 201 22231-120 RJ BRASIL
País:BR
Estado:RJ
Cidade:RJ
CEP:22231-120
Em nome de:ELIZABETH FORMAGGINI
E-mail para devolução da cópia:4VENTOS2007@GMAIL.COM

Claudio Bezerra Comenta Apartamento 608

Parabéns, Beth!
O filme é belo. Você conseguiu expor com maestria e elegância a crise criativa de nosso documentarista maior. São imagens corajosas e humanizadoras porque, afinal, Coutinho também é gente como a gente, doce e azedo, sofre, é inseguro e indeciso no processo de criação. Experimentei cada uma das tensões da imagem, me senti lá, na sua pele, na de Coutinho, Consuelo e todos os outros. Imagino o quanto foi difícil condensar em pouco mais de 40 minutos uma experiência tão intensa e o quanto de material bruto você deve ter. Não daria um longa? Fiquei curioso para saber o que Coutinho achou do filme. Pra mim, enquanto pesquisador do processo de construção da personagem na obra recente dele, AP 608 é impagável! Talvez, mais do que parabenizar eu devesse agradecer a você.
Bj.
Claudio Bezerra July 8 at 11:13pm

Resposta de Beth Formaggini July 9 at 3:06pm

Obrigada pelas suas palavras. Coutinho discutiu o filme comigo e foi muito generoso em topar se expor assim. Ele pediu pra eu tirar as coisas que expunham seus personagens mas o que ele pediu pra tirar que eu não concordei ficou no filme, tipo a frase: -"Eu preciso fazer este filme para viver, para sobreviver, que é ambigua. Foi uma "negociação de desejos" como ele mesmo qualifica este processo. Um abraço, Beth